O OUTRO LADO DA MOEDA!!!

9.29.2005

Eleições legislativas de 2005 na R.A.E.M...

Este post serve para falar sobre as Eleições na cidade estado, com “alguma” autonomia, da Região Administrativa e Especial de Macau (R.A.E.M.), há alguns tempos, que acompanho com especial interesse o que se passa naquele território pelo O Sínico, um blog promovido pelo Ma Ti Long, que tem óptimos posts sobre o território em particular e Ásia em geral.

Fazendo uma análise pessoal das mesmas, verifico com interesse, que os sectores pró aprofundamento da democracia no território e que lutam pelos direitos cívicos venceram as eleições, intitulada “Associação do Novo Macau Democrático”, ficou á frente, com 2 deputados (quase 3) e que conjuntamente com a “Nova Esperança” (ligada á comunidade portuguesa/macaense e aos trabalhadores da função pública) tem 3 deputados, esta ultima esvaziou a influencia da lista “Por Macau” que até agora tinha representado a Comunidade Portuguesa/Macaense, que se viu afastada do hemiciclo regional.

Outras listas com aspirações de aprofundamento democrático ou com forte pendor da Doutrina Social da Igreja Católica e que também eram pró aprofundamento da democracia não conseguiram lugares elegíveis, pode-se inferir que se estes concorressem conjuntamente com a lista vencedora esta teria conseguido 3 deputados e provavelmente conquistado um quarto, talvez na próxima eleição aprendam com esta lição.

Houveram factores preocupantes, é que uma lista ligada a interesses económicos do jogo, e provavelmente a outros ainda menos claros e que tem, como base eleitoral a comunidade chinesa que veio da província de Fujian, intitulada “Associação dos Cidadãos Unidos de Macau” ficou em segundo lugar, elegendo 2 deputados, o seu populismo e interesses não muito claros esvaziaram outras listas, é interessante verificar que é sobre esta lista que pendem suspeitas de ter entrado numa jogada de compra de votos, que está a ser investigada pela Policia e da qual a quadrilha que a organizava, foi preza pelas autoridades uns dias antes, para saber mais sobre este assunto ver este post.

De resto as listas com interesses pró-Pequim quer dividindo-se pelos interesses dos trabalhadores com a lista da “União para o Desenvolvimento” (que representa a Central Sindical “Associação Geral dos Operários”) quer por outros interesses mais locais e tradicionais através da lista “União Para o Progresso” (que defende os interesses da Associação Geral dos Moradores ou "Kai Fong") com dois deputados cada elegeram 4 deputados, mas tanto uma como a outra sofreram uma estagnação da votação, diversos foram os factores, mas pelos vistos para a primeira a vida não estará fácil, pois tem que defender os interesses dos trabalhadores contra os atropelos constantes à classe com o seu alinhamento com o governo de Macau e em especial com a China continental, tendo por esse motivo, uma margem de contestação limitada.

As listas que concorreram por interesses empresariais a “União Para o Bem Querer de Macau” e a “Convergência para o Desenvolvimento de Macau”, com um deputado cada, conjuntamente com a “Aliança para o Desenvolvimento de Macau” que defendia os interesses de Stanley Ho e da sua e ainda toda poderosa, S.T.D.M., têm 3 deputados, não obstante estes factos tanto as primeiras pela perda de votos como a terceira por ter tido um resultado decepcionante estão claramente a perder influência.

Por fim, as várias apostas criadas por franjas pró-Pequim, não auguraram bons resultados nomeadamente a “Nova Juventude de Macau”, que foi uma desilusão eleitoral.

No computo geral vemos que os cidadãos da “Cidade Estado” de Macau estão a ir pelos caminhos mais consentâneos com a realidade internacional e que, mesmo sofrendo de efeitos populistas momentâneos, podem nos próximos actos eleitorais apostar numa via pelo aprofundamento da via democrática, esta pode revelar-se profícua nomeadamente em prol dos interesses futuros dos cidadãos do gigante asiático, talvez este virús democrático contamine o gigante e lhe provoque uma constipação.

Com outras leituras dos resultados, de uma maneira diferente e com certeza muito mais informada, temos os artigos, Análise: Balanço pós-eleitoral (efectuada por Paulo Godinho no Ponto Final) e Uma AL de oposição, ou talvez não... (efectuada por José Matias e João Varela no Macau Hoje).

3 Comments:

Blogger Nina said...

Sinto-me tão leiga k nem sei k comentário te faça qto ao texto :s

Beijinhooo

29/9/05 20:01  
Blogger Carlos Barros said...

e o Pereira Coutinho ilustre conselheiro da comunidade Portuguesa foi eleito para a assembleia.
abraço

29/9/05 22:12  
Blogger Geosapiens said...

...nina...só a tua visita é um prazer...seres leiga ou não é indiferente...
...carlos barros...não se como caracterizar o teu Blog...tive por isso dificuldade em o pôr em algum sitio...acabou por ir para os “Para momentos Zen...”...obrigado pela visita...e um abraço...

4/10/05 16:06  

Enviar um comentário

<< Home