O OUTRO LADO DA MOEDA!!!

7.08.2006

Lapela...


A minha Lapela tem sempre este pin...para bom entendedor apenas um olhar basta...

8 Comments:

Blogger Aluizio Amorim said...

Caríssimo,

sou pouco informado sobre a Maçonaria, embora tenha vários amigos que pertencem a essa organização. Entretanto, arrisco: é um ramo de acácia?
Cordial abraço e bom final de semana.

Aluízio Amorim
http://oquepensaaluizio.zip.net

9/7/06 05:31  
Blogger hollycity said...

A minha tambem,,,mas ás vezes tambem uso noutras ocasiões a cruz do templo inserida em circulo de fundo branco...para bom entendedor

13/7/06 06:28  
Blogger hollycity said...

"Justo e perfeito"...é o simbolo dos M:.M:. da Maçoanaria Universal...

13/7/06 06:31  
Blogger hollycity said...

"Justo e perfeito"...
É o simbolo universal dos Mestres Maçons...

13/7/06 06:33  
Blogger augustoM said...

Olá Sandro, espero que já tenhas lido o meu último texto, A metamorfose. No conjunto das duas publicações, foi minha intenção mostrar que a Democracia, tal como nos é apresentada, ou é controlada ou corremos o risco de se tornar antítese daquilo para que foi criada.

Resposta ao teu desafio: o que é que eu proponho?

O que proponho, sucintamente, são duas coisas fundamentais.
Primeiro: a campanha eleitoral ao invés de ser a apresentação de um programa vago, baseado nos pressupostos erros da governação anterior, e num chorrilho de promessas avulsas, deveria ser, uma proposta detalhada de acção de governo, enumerando todos os problemas existentes, e apresentar a forma da sua solução, tudo bem explícito, em linguagem que todas as pessoas entendam. Não seria suficiente dizer, que vai reformar, mas como o vai fazer, e os resultados que pretende obter a curto, médio e longo prazo.
Com a primeira proposta, pretende-se um comprometimento, inequívoco, dos candidatos.
Segundo: a constituição de um colégio, uma câmara, um tribunal ou aquilo que lhe queiram chamar, para fiscalizar o cumprimento das propostas eleitorais, para em conjunto com Presidente da República, vetarem irreversivelmente as leis, ou outras decisões governamentais, que lhe sejam contrárias; que em casos de extrema gravidade, poderem chegar mesmo à demissão do governo. Só em casos de excepção reconhecida, poderiam as políticas do governo, serem diferentes das prometidas no acto eleitoral.
Qualquer das bancadas da Assembleia da República, independentemente da sua representatividade, poderia solicitar, sempre que achasse necessário, a intervenção do órgão fiscalizador.
O desempenho das funções do órgão fiscalizador teria de ser do domínio público.
Com a segunda proposta, pretende-se conseguir que a política do governo seja igual à proposta eleitoralmente e que as minorias parlamentares, possam exercer uma função de oposição/fiscalizadora concreta no parlamento.
Utopia? Se não for esta terá de ser outra qualquer, sem o que a Democracia será sempre pertença dos interesses.
A da lapela não entendi, preciso da palavra inteira.
Um abraço. Augusto

13/7/06 13:22  
Blogger Macillum said...

Já se estava mesmo a ver...

14/7/06 15:56  
Blogger G bloG said...

Regressado de férias, sempre posso dizer: Também eu, também eu!

21/7/06 12:58  
Blogger augustoM said...

Já vi que estás de férias.
Um abraço. Augusto

25/7/06 13:46  

Enviar um comentário

<< Home