O OUTRO LADO DA MOEDA!!!

4.12.2006

A direita na sua generalidade só é democrática porque tem que viver em democracia...

A maioria do Parlamento Europeu rejeitou na passada Quarta-feira – com o voto dos deputados portugueses do Grupo do Partido Popular Europeu (PPE) - duas propostas de alteração a um Relatório cujo objectivo era lembrar as vítimas do fascismo e de regimes ditatoriais na Europa e a importância das conquistas históricas da liberdade e da democracia. O voto desfavorável foi criticado pela líder da Delegação Socialista Portuguesa, Edite Estrela, que em nome dos eurodeputados do PS sublinhou, em declaração de voto, "constituir um erro histórico e político" a rejeição das propostas em causa, destinadas a figurar no novo Programa "Cidadãos pela Europa". Edite Estrela lembrou que, sendo o objectivo central de tal Programa (previsto para o período 2007-2013) promover os valores, as conquistas e a diversidade cultural da Europa, a fim de aproximar os cidadãos da União e de reforçar os elos que os ligam às instituições e entre si, "não podem ser omitidas as vítimas do fascismo e conquistas como a liberdade e a democracia, que permitiram a muitos Estados e populações, como Portugal, partilharem hoje os valores de paz e democracia que fundamentam a União Europeia". As soluções propostas, apresentadas por deputados de diversos grupos políticos e subscritas pela deputada socialista, visavam a possibilidade de concessão de apoios a projectos de evocação das vítimas do fascismo e de ditaduras, bem como a iniciativas destinadas a preservar os principais locais e memórias ligados às deportações em massa, aos antigos campos de concentração e arquivos descritivos desses e de outros acontecimentos, com o objectivo de "manter viva" a memória das vítimas e a sua resistência. "É, pois, inaceitável que se pretenda reescrever a história", considerou Edite Estrela, para quem "as vítimas do fascismo e de outros regimes ditatoriais que vigoraram num passado recente na Europa não podem ser esquecidas".

Esta noticia que vem publicada na InfoEuropa a “newsletter” dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu, só confirma uma coisa, “que a direita na sua generalidade só é democrática porque tem que viver em democracia”, e deve-nos relembrar que este escamoteamento da memória deve-se não a intuitos mais ou menos de respeito pela diversidade democrática, mas porque ao a recuperar-mos nos lembraríamos que muitos dos partidos hoje democratas de direita e dos seus integrantes e fundadores apoiaram de forma clara, quer por passividade quer por integrarem esses regimes, os partidos e regimes fascistas que governaram a Europa, basta relembrarmo-nos de que aqui em Portugal tivemos esses grandes Democratas que são Sá Carneiro, Adriano Moreira, Nogueira Pinto ou Mota Amaral como membros e deputados da União Nacional e do seu regime, mesmo sendo mais liberais em termos económicos e sociais.

3 Comments:

Blogger augustoM said...

"que a direita na sua generalidade só é democrática porque tem de viver em democracia".
Isto é o menos grave, pois o pior foi ela ter aprendido a tirar todo o partido da Democracia, que presentemente a sua sobrevivência estaria em risco fora da Democracia.
Um abraço e boa Páscoa. Augusto

12/4/06 14:06  
Blogger Aluizio Amorim said...

Entretanto, aqui na América Latina e, particularmente no Brasil, a esquerda virou direita, com Lula e o PT no poder.
Na Venezuela Chávez é um verdadeiro ditador. Na bolívia, o ex-cocaleiro Evo Morales ameaça estatizar a economia num descompasso do que acontece no mundo civilizado. O que mais preocupa é a desfaçatez com que agem esses grupos ditor de esquerda que antes reivindicavam democracia. Agora no poder, viram as costas para a Constituição. Aqui no Brasil o governo do PT é protagonista de uma série de escândalos que já fez cair dois ministros do governo e toda a direção do PT. Agora o Ministério Público Federal encmianhou ao Supremo Tribunal Federal denúncia contra 40 pessoas, dentre elas parlamentares e lideres governistas. Lula e o PT são a maior decepção que já houve na história do Brasil. E o pior de tudo: atentam claramente contra a democracia. Chegaram até mesmo a tentar criar um Conselho Federal de Jornalismo, para controlar a imprensa.

Abs
Aluízio Amorim
http://oquepensaaluizio.zip.net

13/4/06 03:43  
Blogger Aluizio Amorim said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

13/4/06 04:08  

Enviar um comentário

<< Home